Artigo: A falsa proximidade



Texto base:
Lucas 10:38-42.

Deus tem procurado nestes dias uma igreja apaixonada, uma igreja que viva a verdadeira essência da Intimidade com Ele. O propósito do Criador desde o princípio foi de se relacionar com a sua criação, criando o homem um ser social. Vemos este propósito desde o livro de Gênesis, quando o Senhor vinha pela viração do dia ter com Adão, infelizmente o pecado quebrou este elo com o Pai, trazendo separação do homem com Deus. Através da Cruz, Cristo rasga o véu de separação restaurando a comunhão perdida do Jardim.

Mas o que significa intimidade? Intimidade significa qualidade do que é íntimo, ou seja, do latim Intimu que constitui a essência de uma coisa; que existe no âmago da alma; que tem e por quem se tem grande afeição familiar e estreito convívio; em outras palavras, amigo íntimo. Relacionar-se com Deus é ter um estreito convívio com Ele, entendendo a sua vontade e o que Ele espera de nós. A palavra mostra que havia um homem que foi conhecido como Amigo de Deus, o seu nome era Moisés. No livro de Números o Senhor fala a respeito dele; Cap. 12:07;


"Mas não é assim com o meu servo MOISÉS, que é fiel em toda a minha casa; boca a boca falo com ele, claramente e não em enigmas; pois ele contempla a forma do Senhor".


Em outras palavras relacionar-se com Deus é saber os seus desígnios, é conhecer os seus propósitos e sua vontade. Hoje temos uma geração que está próxima do seu criador, próxima apenas em obras e serviço. Uma geração que fala das coisas de Deus, que presencia os milagres e os vivencia, que conhece a Divindade de seu Filho Jesus, no entanto, esta geração está longe da Intimidade. Ela se distancia de Deus, pois não conhece sua palavra, "meu povo vem sendo destruído porque lhe falta conhecimento".

Podemos fazer um paralelo sobre este assunto através de Lucas capítulo 10:38-42, este texto bíblico faz referência a uma mulher chamada Marta, que assim como muitos crentes de hoje conhecia a Cristo, era pessoa próxima ao mestre (João 11:05), Jesus a amava, ela tinha experiências sobrenaturais, vivenciando vários milagres sendo um deles a ressurreição o seu irmão Lázaro, procurava seguir os ensinamentos de Jesus quanto ao serviço e o mais importante, confessava que Ele era o Filho de Deus (João 11:27). Marta tem todos os quesitos de uma pessoa salva, no entanto, lhe faltava intimidade. Quantas pessoas não estão nesta mesma situação? Conhecem a Deus, vivenciam milagres, mas não tem profundidade e relacionamento íntimo com o Ele.

No verso 38 do capítulo 10 do Evangelho de Lucas, Marta convida Jesus a se hospedar em sua casa (lugar de intimidade). Você hospedaria alguém que não conhece em sua casa? Jesus aceita o convite e se revela através da palavra. Não é este o desejo de todo Cristão? Que Jesus entre em sua casa?

No verso 39 temos dois tipos de crentes descritos, um semelhante a Marta que está atolada de atividade "servindo" a Deus e outro semelhante a Maria (Irmã de Marta) que está aos pés de Jesus e atento a sua palavra. Estas duas personagens bíblicas possuem algumas coisas em comum:


• Eram filhas do mesmo Pai;
• Por serem irmãs tinham os mesmos direitos (herança);
• Serviam a Cristo;


Pela fé somos filhos de Abraão e temos em Cristo o direito a uma herança eterna, COLOSSENSES cap 1:12 dando graças ao Pai que vos fez idôneos para participar da herança dos santos na luz. Este texto bíblico expõe dois fatores que acabam afastando os crentes de uma vida de intimidade com Deus:


• A falta de conhecimento da palavra;
• e o ativismo na igreja.


Só podemos entender Deus conhecendo o seu Filho Jesus, Ele que é a exata expressão da Glória do Pai. A falta de conhecimento conduz o homem a uma vida de engano e um Cristianismo superficial sem sustentação. Não adianta encher a agenda da Igreja de programações se a prioridade através destas atividades não culminar no conhecimento da pessoa de Cristo. O ativismo na obra de Deus tira o foco das prioridades, produzindo enfado e cansaço (verso 41), Marta estava exatamente nesta situação. Mais do que trabalhar para Deus, a busca por sua vontade deve ser o foco principal de todo Cristão. Para aqueles que buscam a Face do Pai existe uma promessa: "A boa parte não lhe será tirada" (verso 42), ou seja, a Intimidade com o Rei.


"A intimidade do SENHOR é para os que o temem, aos quais ele dará a conhecer a sua aliança." Salmos 25:14


Em Cristo,
Bruno Nakakura.

Licença Creative Commons

Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons.




comments powered by Disqus
© 2014 Bruno Nakakura - Todos os direitos reservados