Artigo: Servindo o Deus de Justiça



Fomos atraídos por Deus pelo seu constante amor para vivermos uma vida significativa, com abundância (Jo 10:10b), cheia de graça e poder. Para aqueles que o buscam Ele revela a sua aliança (Salmos 25:14), compartilha a sua grandeza e os faz viver na plenitude do seu amor. Colossenses 1:13 declara que Ele nos resgatou do império das Trevas e nos transportou para o reino do filho do seu amor. Olhando a grandeza do Senhor através da palavra podemos ver a sua infinita misericórdia, bondade e poder. Todos os parâmetros descritos a seu respeito remetem-nos a um Deus de Justiça. O Livro de Salmos declara que as bases do seu trono são Justiça e juízo (Salmos 89:14).

Somos representantes do Reino de Deus e como embaixadores de Cristo temos em nós as suas marcas. Viver no mundo que está sobre o domínio do mal requer separação e muito empenho, por isso as marcas de Cristo devem ser evidenciadas através da nossa vida diante dos homens e diante de Deus. Constantemente o mundo tentar incutir dentro da Igreja o seu padrão, ditando comportamentos e regras. O Autor da Carta de Romanos declara no capítulo 12 verso 2 "E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus". Temos aqui um aviso importante, "não vos conformeis a este mundo"! Uma das características de quem serve a Deus é a constante renovação da mente segundo os parâmetros da palavra, pois somente desta forma podemos nos transformar segundo o formato de Cristo. Em outras palavras transformação significa mudança de forma. O homem ficou deformado por causa do pecado, perdendo a sua identidade diante de Deus. Temos através da palavra o apoio necessário para restaurar o formato original, restabelecendo a sua ligação com o Criador. Não esqueça: O pecado deforma o homem! Sem a transformação necessária não podemos experimentar a vontade de Deus que é boa, agradável e perfeita. Provérbios 28:5 declara: "Os homens maus não entendem a justiça; mas os que buscam ao Senhor a entendem plenamente".

Lembre-se que o homem espiritual discerne todas as coisas, somente através do Espírito Santo podemos ser imparciais em nossas decisões, o caminho de justiça se abre e temos condições de pautar as nossas escolhas à luz da palavra. Em qualquer situação podemos contar com o auxílio do Senhor, pois Ele direciona os nossos passos, principalmente em tempos difíceis. Por isso existe uma frase que se encaixa perfeitamente a esta última frase: "As minhas emoções não determinam a vontade de Deus na minha". Podemos estar completamente desanimados, cansados e muitas vezes feridos, no entanto mesmo em nossa tribulação a verdade soberana do Pai não muda. Servir ao Deus de Justiça implica em acreditar que a nossa momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória (II Co 4:17). Entende por que a justiça do Pai se difere da dos homens? Ela produz frutos de Justiça.

Praticar esta justiça e entender o significado dela é ir de encontro contra tudo que o mundo prega.


- Se as lutas têm te desanimado a bíblia diz: "Muitas são as aflições do justo, mas de todas elas o Senhor o livra" (Salmos 34:19);

- Se o homem cometer injustiças contra a tua vida a bíblia diz: "Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós." Mateus 5:10-12;

- Se aparentemente aqueles que cometem injustiça prosperarem a bíblia diz: "Quem é injusto, faça injustiça ainda: e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, santifique-se ainda." Apocalipse 22:11.


Somente através de Cristo temos condições de servir a Deus, seguindo suas leis e recebendo a sua graça. A prosperidade de quem serve o Deus da Justiça não está nas riquezas ou naquilo que as suas mãos podem dar, mas em viver segundo a sua vontade, cumprindo a sua palavra, sendo uma testemunha viva de Cristo na terra.


"Àquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus". (II Coríntios 5:21).


Em Cristo,
Bruno Nakakura.

Licença Creative Commons

Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons.




comments powered by Disqus
© 2014 Bruno Nakakura - Todos os direitos reservados